728 x 90

Novembro Dourado: Diagnóstico precoce é fundamental

img
23/11 Dia do Combate ao Câncer Infantojuvenil

O câncer infantojuvenil é a segunda causa morte no país

Neste mês de novembro, o Projeto Seja Um Herói, juntamente com outras instituições ligadas ao câncer infantojuvenil promovem o “Novembro Dourado”. O objetivo é alertar a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce.

Os principais tipos de câncer que acometem crianças e adolescentes são a Leucemia, seguido de tumores do Sistema Nervoso Central e tumores de Linfoma.

Segundo o Médico oncologista pediátrico Dr. Venâncio Gumes, em Sergipe são diagnosticados por ano cerca de 70 novos casos de câncer em crianças no Centro de Oncologia do Hospital de Urgência (HUSE). ”Antes o câncer era uma doença rara, hoje é uma realidade”, afirma ele.

 

O câncer infantojuvenil é a segunda causa morte no país, uma realidade que precisa ser vista pelo poder público com mais carinho e atenção, promovendo políticas públicas que venham orientar a população sobre o diagnóstico precoce, mas principalmente melhorar o sistema que hoje é enfrentado por paciente que tem um longo caminho a percorrer. O tempo de suspeita e diagnóstico, até chegar ao tratamento, chega há ultrapassar três meses e, como afirma Dr. Venâncio, o câncer não espera. Segundo ele, um dos grandes problemas se encontra atualmente no sistema de saúde, onde muitas vezes o profissional de determinado município prescreve os exames, a mãe se dirige ao posto de saúde do seu município para marcar e estes demoram a ser agendados, além da demora para a entrega do resultado. “Se o sistema não agiliza esse processo, fica difícil para o profissional de saúde diagnosticar um câncer em uma criança precocemente”. Para ele, os profissionais dos municípios devem estar atentos aos sintomas de um possível câncer infantojuvenil e assim que perceberem algum indício, devem encaminhar imediatamente para o Centro de Oncologia de Sergipe para a realização de exames em tempo mais hábil.

Para o médico, o tempo ideal desde a suspeita até o diagnóstico é no máximo 15 dias, mas a realidade é muito diferente. A lei de 12.732/12 (em vigor desde 23/05/2013) estabelece que o primeiro tratamento oncológico seja iniciado em um prazo máximo de 60 dias ou a depender da patologia em um tempo menor que o estipulado. Prazo esse que não conforta aquele que vive o dia-dia com crianças e adolescentes com câncer na tentativa de salvar vidas, sem falar nas constantes faltas de medicamentos que muitas vezes só é suprida pelo apoio que os pacientes recebem das Casas de Apoio que acabam suprindo a ausência do poder público.

Fique atento aos principais sintomas do câncer infantojuvenil:

- Febre inexplicável

- manchas roxas

- Vômitos frequentes e principalmente matinais

- Perda de Peso Inexplicável

- Problemas visuais

- Caroços que apareçam pelo corpo

- Tonturas

Outras notícias

Apoio