728 x 90

O QUE É MEDULA ÓSSEA?

img
Já pensou em salvar uma vida!

Medula Óssea

Os Hemocentros do Brasil disponibiliza todas as condições técnicas e segurança às pessoas que desejam ser Doadoras Voluntárias de Sangue e às pessoas que têm a intenção de fazer o seu cadastro para serem doadoras de Medula Óssea.

Medula Óssea é a matriz do sangue, ela contém as células mãe (células tronco) que dão origem aos glóbulos brancos e plaquetas. A medula se localiza na parte interna dos ossos, popularmente conhecida como "tutano”.

A maior dificuldade encontrada à realização do transplante de Medula Óssea é a compatibilidade, a chance de encontrar uma medula compatível pode chegar de 1 para 100 mil doadores.

As pessoas altruístas que têm a intenção de serem Doadores de Medula Óssea devem se dirigir, munidos de RG, CPF e CARTÃO SUS, ao Hemocentro para fazer o cadastro. A pessoa preenche uma Ficha de Inscrição e o Termo de Consentimento (o documento autoriza a realização do exame de HLA – estudo do teste de compatibilidade da medula óssea).

O Termo de Consentimento autoriza, também, o posterior encaminhamento do nome do provável Doador ao REDOME – Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula.

Óssea. Após o preenchimento e a assinatura da ficha de inscrição e do termo de consentimento são colhido 10 ml de sangue do potencial doador que posteriormente é encaminhado (pelo Hemocentro) aos Centros Credenciados e Especializados (Laboratórios de Imunogenética) para fazer o exame de Histocompatibilidade (HLA) - o estudo do teste de compatibilidade da medula óssea.

O teste de histocompatibilidade identifica a tipagem da medula do pretendente Doador. O resultado da tipagem (HLA) e o cadastro são enviados, pelos laboratórios de imunogenética, ao REDOME.

Dependendo da doença e da fase em se encontra, o paciente pode se beneficiar com uma forma específica de doação, o médico vai orientar a respeito da melhor forma de coleta de células.

Conforme o estágio da doença e as condições clínicas do paciente, o médico pode recomendar duas formas de doação de Medula: uma é a punção direta de Medula Óssea e a outra é por filtração de células mãe que passam pelas veias (aférese). A punção direta da Medula é realizada com agulha, na região das nádegas e retira-se uma quantidade de Medula ("tutano") equivalente a uma bolsa de sangue. Para alívio da dor, aplica-se anestesia no doador – o procedimento dura 40 (Quarenta) minutos. O doador fica em observação por um dia e pode retornar às suas atividades no dia seguinte. O procedimento não deixa cicatriz.

A coleta pela veia é realizada pela máquina de aférese, o doador recebe um medicamento por 5 (Cinco) dias que estimula a proliferação das células mãe. As células mãe migram da Medula para as veias e são filtradas. O processo dura, em média, 4 (Quatro) horas.

O transplante de medula óssea é indicado para as pessoas que têm doenças que comprometem a produção de sangue pela medula, como a leucemia, hemoglobinopatias, em crianças com doenças genéticas ou nos casos de aplasia de medula. Vários Centros de Saúde no Brasil estão devidamente aparelhados e qualificados para tal propósito. As pessoas que necessitam ser submetidas ao transplante de medula óssea devem fazer os seus cadastros no REREME – Registro de Receptores de Medula Óssea.

Outras notícias

Apoio